Um vídeo bonito e um trecho de um email que mandei pra alguém muito importante depois de uma “iluminação”:

“Quero um sabonete e uma boa esponja. Quero uma luminária e um futon.
Não quero sofás para deixá-los vazios. Não quero livros que eu já li. Não quero móveis. Não quero o suposto conforto que nos vendem em várias prestações.
Pense nas coisas boas. Quantas delas realmente precisam de muita coisa?
Com um prato, um garfo e uma faca se pode comer algo delicioso. Com um chuveiro se pode refrescar, aquecer. Pra quê peças de mobília com seus pares de pernas e frestas?
Quer algo melhor que sexo? O que se precisa pra ter uma boa noite de sexo? Nada além de duas pessoas.
Não quero máquina de lavar, secadora, aspirador de pó. Não quero guarda-roupa.
Quero os abraços da Dani e as tiradas do Edu.
Não quero fogão, panelas, utensílios. Não quero carro. Não quero motivos pra me preocupar.
Não quero vasos. Não quero prateleiras. Não quero âncoras.
Quero arte. Quero fazer arte. Quero “fazer arte”.
Quero sentar na toalha e deixar secar. Quero espaço. Quero me esticar.
Não quero relógios.
Quero bom café, boa comida. Quero carinhos e cafunés.
Quero paredes lisas. Quero telas em branco. Quero morar numa tela em branco. Quero ser uma tela em branco.
Quero Louise Martins.
Não quero rococós, barrocos. Não quero cantos.
Quero sentir o tempo e o cotidiano como venho sentido.
Quero confidências. Comidas frescas e cruas. Quero gozo.”

E o vídeo:


Edit: Vídeo descoberto no blog: http://www.carreirasolo.org

Anúncios