Caos, preguiça e a navalha de Occam.

2008-05-28

Segundo a teoria do caos, não há causa sem efeito, e nem efeito sem causa. Parece óbvio.
Mas, pensando assim, chegamos ao ponto de que toda causa é um efeito que é uma causa que é um efeito.

Logo, não temos como mudar o nosso futuro, pois tudo que fazemos é efeito do que vivemos no nosso passado, no presente, do que esperamos para o futuro, do nosso meio… Certo?

Agora, você tem a escolha de continuar lendo, ou pular para a conclusão.

Não necessariamente. Esta é a maneira fácil.

Segundo a teoria da navalha de Occam, a melhor solução para um problema, é a solução mais fácil. É a preguiça. A inércia.
É assim que a própria natureza funciona, e isso inclui os nossos cérebros.
Podemos deixar as coisas fluirem e seguirmos o nosso “destino”.

Ou podemos fazer do jeito mais difícil: Sermos conscientes de que cada escolha, em cada momento, é uma chance de criarmos efeitos diferentes e mudarmos o nosso futuro e o futuro do nosso meio para melhor.
(Segundo o caos, alterar até mesmo os rumos do universo, mas não vou entrar nesses detalhes. Vamos manter isso simples.)

Pense em cada pessoa, por exemplo, que você conheceu por acaso e que mudou o rumo da sua vida.
Aposto que todos temos uma coleção enorme destes acasos.

Agora pense que, se você não tivesse saído de casa para aquele lugar, naquela hora, daquele jeito e com aquele tal humor (por exemplo), aquilo não aconteceria.

Conclusão

Dando o melhor de nós a cada instante, damos condições para que coisas boas aconteçam.
As religiões orientais, por exemplo, dão muito menos valor para o passado e futuro do que a maioria de nós. Afinal, só podemos fazer alguma coisa no presente.
Até o ato de lembrar do passado e projetar o futuro é feito no presente.

Então, sugiro que não sejamos preguiçosos, e tomemos cada atitude, cada palavra, cada clique no youtube ou post no twitter, como uma decisão.

Usemos melhor o presente.

Eu sei que isso é slogan de cartão de crédito, mas a vida é agora.

Anúncios

2 Responses to “Caos, preguiça e a navalha de Occam.”

  1. Helena Says:

    Werner Herzog, “Jeder für sich und Gott gegen alle”Cada um por si e Deus contra todos”
    Ese filme é chato mas o conceito é bem bacana…aqui no brasil como “o enigma de kaspar houser”. precisa gostar de filosofia…

    Gostei muito desse post, nossa me fez retroceder os pensamentos em alguns anos…aquela nostalgia que nos faz pensar por um instante.
    Perante este texto posso deixar um comentário tentando simplificar o que ja foi mais que simplificado rs, mas começo indicando o problema dessas atitudes que acabamos por decidir e faze-las, como pensar a respeito do assunto e saber qual é a decisão mais correta, tendo isso como premissa, o que faz disso nosso conceito ou até se for um arrependimento, é levármos essa tal atitude, como uma fase de aprendizado, onde podemos não repeti-los mas tornar essa atitude uma possibilidade melhor de resolver o fato.

    Diria que essa minha “teoria” não chega a se basear na “navalha de occam” pois não sei se consegui clarificar meu entendimento rs.
    Mas diria que atualmente nos ultimos tres anos, tenho pensado muito antes de tomar tais atitudes, mesmo assim..o passado acaba pesando, até por meio de outras pessoas que insistem em me lembrar de fato uma consequência antiga que eles insistem em tornar atual.

    Posso terminar me apresentando como uma espécie de geek um pouco mais filosófica rs…uma twiter’s que acabou por acaso fuçando muuuito nesse site (twitter)e de repente num clique eis que acabei gostando do seu tipo de blog, e criando a tal “coragem” de postar minhas opiniões a respeito.

    Não me pergunte como tudo começou, mas se quizer conferir meus post’s que está ainda um tanto “virgem” e aberto a mais opiniões, entra no twitter estou como “alfohia”.

    Até breve.

  2. Herika Says:

    Boa noite,
    Adorei o texto, ja tinha mandado uma msg no twitter falando sobre isso, mas resolvi deixar meu comentário aqui também, gostei muito da sua escrita você foi bem claro e objetivo é um texto bom de ler, eu também acredito que devemos pensar no hoje, embora algumas vezes é dificil ser assim, por exemplo você recebe um dinheiro hoje, voce não sai gastando porque sabe que tem coisas que você vai precisar no futuro…
    tá, não sei se fui muito feliz no exemplo rs, mas perdoe-me são 3 horas da manhã eu naquela depre =/ apenas um pouco melhor por que hj ”ouvi” uma frase de um grande amigo ( que vai ser rs )
    P:Sabe o que faz o aço ser tão forte?
    R: a brasa e a martelada
    sem isso, ele seria apenas um ferrinho qualquer
    que tem haver com eu está melhor não com o que eu estava falando do texto risos ai ai só deixando uma
    obs: eu nao bebo rsss
    eh só sono mesmo :)
    iii se nao ficar coisa com coisa vc edita ae rss

    beijos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: