Cuidando do jardim.

2008-05-05

As vezes me acho estranho por manter as boas lembranças o mais vivas o possível.
Parece que só eu faço isso. Afinal, é muito mais fácil se lembrar apenas do que aconteceu de ruim. Dói menos não querer mais, e achar que tudo foi por nada.

Mas do que vale passar por milhares de coisas boas se, no final, você fica com esse sentimento de “okay, foi mais uma experiência.” ?
Dezenas de pessoas maravilhosas passaram pela minha vida, e eu faço questão de manter as boas lembranças comigo, até de modo mais intenso do que as lembranças ruins.

Hora ou outra é um pouco desconfortável, mas acredito que só assim eu posso dimensionar o quanto eu fui feliz, o quanto sou, o quanto posso ser. Posso olhar para o que eu já fiz e conquistei e saber que posso fazer e conquistar de novo. Talvez não agora, ou amanhã, ou com estas mesmas pessoas.

Ao invés de abaixar a cabeça e pensar no que não dá certo, que a vida não lhe é boa, pense no já passou. Lembre de todos os detalhes e momentos gostoso. Das chuvas, cafés, borboletas, falta de ar.

O mundo já foi muito bom para você, posso ter certeza. Continue sendo alguém bom e desejando o melhor para quem merece que, com certeza, você ainda vai ter milhares de belas surpresas pelo seu caminho.

Anúncios

5 Responses to “Cuidando do jardim.”

  1. Luana Lamas Says:

    você é uma memória boa pra mim. seus abraços são uma memória boa pra mim. aquele saco de dadinhos depois daquela noite meio estranha é uma memória boa pra mim. o meu perfume que você gosta é uma memória boa pra mim. o seu micro-ondas sujo de brigadeiro é uma memória boa pra mim.

    tenho muitas memórias boas de você, felds. mesmo.

  2. Vanilla Says:

    Cheiro de Café de manhã amanhecendo cedinho. Memória boa… lembra meu amigo Felds e nossas madrugadas divertidas filosofando sobre (in)utilidades.

    E que ninguém se atreva a pensar besteira.

    Beijos fofo \o/

    Vanillinha.

  3. sabine Says:

    Não sei se algum dia eu chego nesse ponto, ou sequer se é uma meta minha.
    Gosto do meu passado no passado, onde as lembranças, sejam elas boas ou ruins, saibam muito bem o seu lugar e se comportem, me deixando viver o futuro sem seqüelas.
    Mas esta é a medida que tomo pra mim, e só. Admiro o carinho que tens pelas coisas boas.

    beijocas, felds.
    ;**

  4. Lori Says:

    Até esqueci o que queria comentar depois de ler o comentário da Sabine…. Hahaha apareceu um apresentador de programa de auditório, com cenário estilo SBT, abrindo uma cortina e dizendo com aquela entonação clichê “IT’S YOU LIFE!!!” e minha vida passando num telão, coisas boas e coisas ruins…..

  5. Eli Mafra Says:

    Eu tento pensar assim, mas é difícil. As vezes é mais fácil pensar nas coisas ruins pra esquecer o que passou e não volta mais. É mais fácil, mas dói muito mais, claro… Só depois que toda, ou grande parte da dor já passou, você lembra do que foi bom… mas sei lá também o que eu tô falando. Always look on the bright side of life! ;)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: