Sua parte e mais um pouquinho.

2008-04-07

Hoje eu estava, como sempre, indo comer um lanche barato no mercado aqui perto de casa. R$1.50 e você come alguma coisa dentro de um pão francês. Muito bem servido, por sinal. Um bom negócio, pelo custo/benefício. Uma daquelas coisas que te faz sentir bem na hora de pagar.

Mas hoje a mocinha não estava lá. Tinha ido fazer alguma coisa em algum lugar.

Eu, como adoro ser sarcástico, comentei com um segurança e com um japonês com cara de ingênuo: “Mas hoje é self-service, não é!?”

O japonês, tímido e sem muita habilidade social, viu nisso uma abertura e tentou me vender um livro que ele segurava: “Quer comprar? R$3 e ele é teu. Estou precisando de dinheiro.”

Ele, definitivamente, não parecia precisar de dinheiro. Roupa social, gravata, calça engomada, sapato feio que japonês adora usar. Tudo impecável.

Ah! E, antes que pergunte, ele também não parecia ser usuário de drogas. No máximo alguém que assiste hentai.

Pegou um sanduíche, se sentou. Peguei meus dois, me sentei.

Posso dizer que os sanduíches são mesmo bons por lá. Grandes, bem recheados. Pecam um pouco no tempero, mas nada que não se resolva com um pouco de Ketchup Júnior.

Quando me levantei para pagar, ele se levantou e pediu outro. Comentou comigo que não comia carne.

Eu fui vegetariano por 3 anos. E nesses 3 anos, só comi carne uma vez. Carne que tinha 3 dias na geladeira e havia sobrado de uma bandejinha de ano novo.
O nome disso é fome. Quem já passou (sem ser por regime) sabe como é.

Todos nós precisamos de ajuda em algum momento.
Já fiz faxina, carreguei caixa de laranja e fardo de papel higiênico, entreguei panfletos. Contei moedas para comprar pão.
Todos levamos tombos. Tropeçamos. Escolhemos errado. É só não assumir a “dificuldade” como opção de vida…

Pedi para a mocinha do caixa cobrar dois sanduíches a mais.
“Outro dia eu explico”

Anúncios

6 Responses to “Sua parte e mais um pouquinho.”

  1. Ana *Vanilla* Says:

    Bom te ver de volta aos textos, isso me deixa feliz.
    Me deixa mais feliz ainda saber que ajudou alguém.
    é… às vezes as pessoas não demonstram a necessidade de ajuda, como no caso do “engomadinho”, mas vai saber… podia estar procurando emprego né!

    Acertou, gostei mesmo disso!

    Me fez pensar nas dificuldades que todos passamos na vida: financeiras/emocionais/etc. Cada um tem sua carga nos ombros.

    Keep your jorney my friend!

    =]

  2. Tieli Says:

    Fui de bicuda no link, achei que era algo relacionado à baunilha. Me enganei. E depois de ler o texto, vi que me enganei mais ainda. Mas foi uma daquelas desilusões que a gente fica feliz em quebrar. Ganhou um +1 comigo.

  3. Tonobohn Says:

    Não sabia que tinha um blog, seu picareta.

    Se um dia eu estiver nas condições desse Sr., me compra um sanduíche com bastante carne, por favor.

    Abraço

  4. luanalamas Says:

    Não sabia que tinha um blog, seu picareta. [2]

    Então eu vim, li, e deixei um sorriso.

    :)


  5. Sabe, eu sei exatamente o que é isso.
    Sei o que é passar fome. O que é ter que fazer um trabalho forcado pra ter o que comer. E de verdade, nao tenho vergonha de nada do que fiz.

    O mais dificil de tudo é isso. Perder a vergonha.

    Acho que foi a partir desse momento que minha vida mudou de verdade e bastante coisa voltou a dar certo.

    =D


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: